>
A arte de construir sorrisos - 20 anos

Blog

Odontologia Humanizada





A odontologia humanizada respeita o conceito estético de cada pessoa.

Personalizar e individualizar tratamentos humaniza a odontologia. Não é possível copiar um sorriso de celebridade jovem em uma pessoa mais experiente!
Diante de uma gama de tecnologias a serviço do cirurgião-dentista, não existem dúvidas de que o que mais importa é o que o  especialista transmite ao paciente. A confiança da pessoa no seu dentista é fundamental para o sucesso de qualquer tratamento odontológico. Existem muitas maneiras de alcançar um sorriso saudável, funcional, longevo e belo, e a melhor técnica é aquela que resolve a queixa principal do cliente, e satisfaz suas expectativas sobre o tratamento odontológico.

A estética é muito relativa. Depende da experiência de vida de cada pessoa, de seus costumes e cultura, e dos seus anseios quanto ao futuro. Nós precisamos evitar a generalidade dos padrões, e saber verbalizar isso ao nosso cliente, frizando que, muitas vezes, não é possível copiar um sorriso de celebridade jovem em uma pessoa mais experiente. É preciso buscar o natural, o fisiológico. O equilíbrio é a chave para a harmonia do sorriso. E equilíbrio significa sutileza, serenidade, ausência de tensão, discrição, classe. Nós, profissionais cirurgiões-dentistas, devemos nos basear nestes preceitos na nossa prática diária.   

A internet abriu os caminhos da comunicação. Os nossos clientes estão cada vez mais exigentes, mais informados sobre o que a odontologia moderna pode oferecer. Muitas vezes, mal-informados, ao lerem “milagres” propostos pela imprensa sensacionalista. Cabe a nós, dentistas, informar didaticamente os nossos pacientes sobre as possibilidades para cada caso, explicando as vantagens e as desvantagens do tratamento.

Nós devemos personalizar, individualizar aquilo que vamos oferecer para cada paciente, e nisto consiste a odontologia humanizada. Permitir que o cliente decida e consinta os caminhos do seu tratamento. Cada ser humano é único, e traz consigo suas expectativas, seus conceitos estéticos, seus medos, seus traumas. O profissional que consegue captar, sobretudo esse perfil psicológico do paciente, estará mirando no sucesso de qualquer tratamento.

Artigo de Dra. Maristela Maia Lobo